Notícias de Fátima
Sociedade Religião Lazer Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB
Home Entrevistas “Com a idade aprendi a deixar de detestar, cada um é o que é, com defeitos e virtudes”

“Com a idade aprendi a deixar de detestar, cada um é o que é, com defeitos e virtudes”

21-04-2022
“Com a idade aprendi a deixar de detestar, cada um é o que é, com defeitos e virtudes”

Notícias de Fátima (NF) - Qual é a sua ideia de felicidade plena?

Manuel Bento (MB) - Um dia de sol, um almoço em família e a vista do mar, depois de uma partida de golfe, está bastante perto.

 

NF - Qual é o seu maior medo?

MB - É melhor não dizer, pois com a espécie humana a continuar nesta bestialidade que perdura milénio após milénio …

 

NF - Qual é a característica que mais detesta em si mesmo?

MB - Detestar é demasiado forte, mas talvez alguma impulsividade.

 

NF - Qual é a característica que mais detesta nos outros?

MB - Com a idade aprendi a deixar de detestar, cada um é o que é, com defeitos e virtudes.

 

NF - Que pessoa viva mais admira?

MB - Não consigo eleger a pessoa, os factos que conduzem à admiração pelos outros são por norma circunstanciais e o mundo está cheio de mitos com “pés de barro”. Mas garanto que há uma mão cheia de pessoas que admiro.

 

NF - Qual é a sua maior extravagância?

MB - Não sou dado a extravagâncias mas levantar-me quase todos os sábados às 7h, fazer 100 kms para cada lado, para durante cinco horas bater umas bolas talvez se possa considerar extravagância.

 

NF - Qual é o seu estado de espírito mental?

MB - Por norma entusiasta, mas atendendo ao que vivemos já teve melhores dias.

 

NF - Qual considera ser a virtude mais sobrestimada?

MB - Não faço a mais pequena ideia, espero que não seja a bondade.

 

NF - Em que ocasiões mente?

MB - A mentira é algo que tento afastar. Tento ficar pela “mentira piedosa”.

 

NF - O que menos gosta na sua aparência?

MB - Como a “culpa” é dos meus pais e eles já não estão cá para se defenderem, prefiro não responder.

 

NF - Que pessoa viva mais despreza?

MB - Aqui já me podiam perguntar “as pessoas vivas”. Basicamente todos os ditadores e temos tantos! Mas Kim Jung-un, pela forma como oprime 25 milhões de norte coreanos continua no topo.

 

NF - Qual a característica que mais aprecia em homens?

MB - O ser humano é demasiado complexo para eleger só uma característica, mas a coragem é uma delas.

 

NF - Qual a característica que mais aprecia em mulheres?

MB - Mas existe diferença? Agora escolho a inteligência.

 

NF - Que palavras ou frases usa excessivamente?

MB - Acho que nenhuma em particular. Pelo menos espero!

 

NF - O quê ou quem é o maior amor da sua vida?

MB - A minha família, claro!

 

NF - Onde e quando foi mais feliz?

MB - Em várias ocasiões e lugares certamente e frequentemente com a família chegada, mas recordo as férias e fins de semana em criança na praia Fernão Veloso em Moçambique como momentos de grande aventura e felicidade.

 

NF - Que talento mais gostaria de ter?

MB - Existem vários mas falar bem várias línguas era de certeza um.

 

NF - Se pudesse mudar uma característica em si, o que seria?

MB - Já é tarde, estou demasiado habituado a este corpo e mente.

 

NF - Qual considera ser a sua maior conquista?

MB - Não sei dizer, se calhar foi algo muito simples mas que à data teve para mim imensa importância. A vida faz-se de pequenas conquistas a todos os níveis, todos os dias e espero toda a vida, estar a responder a este inquérito é porque alguma coisa já terei conquistado.

 

NF - Se morresse e voltasse, que pessoa ou coisa seria?

MB - Não sei se quero sequer pensar nessa hipótese. Posso ficar só sentadinho a olhar para Ele, a gozar o eterno descanso?

 

NF - O que mais valoriza nos seus amigos?

MB - A inteligência e boa disposição e já agora que não se importem de perder aos sábados de vez em quando.

 

NF - Quem são os seus artistas favoritos?

MB - Vários, na música sou muito eclético mas no cinema Meryl Streep, Jenniffer Lawrence, o Robert de Niro e claro, no topo, o enorme Anthony Hopkins.

 

NF - Quem é o seu herói da ficção?

MB - Corto Maltese, mas não sei se será bem um herói mas o Batman também serve!

 

NF - Com que figura história mais se identifica?

MB - Não tenho essa pretensão. Cada um é o que é face ao tempo e espaço que lhe calhou em sorte.

 

NF - Quem são os seus heróis da vida real?

MB - Não tenho propriamente heróis, mas uma profunda admiração por todos e todas que tiveram e têm a coragem de lutar e enfrentar a adversidade e a tirania ou então que são profundamente humanos e bondosos e dedicam a sua vida a uma causa independentemente de ser a fome em África ou a salvar os chimpanzés no Burundi. Neste momento os meus heróis são o povo ucraniano.

 

NF - Quais são os seus nomes favoritos?

MB - Aqueles que são mesmo a cara da pessoa.

 

NF - Do quê é que menos gosta?

MB - De nos acomodarmos e não lutarmos contra a injustiça, da aceitação tácita do que é imposto sem analisarmos se está correto. De que se fique pela análise fútil e superficial dos factos sem analisar o todo.

 

NF - Qual é a sua aversão de estimação?

MB - A uma certa esquerda que considera que a intelectualidade e liberdade são apanágio e herança sua e claro à “dita elite” de Lisboa que há décadas se vai “aninhando” nos lugares de topo das instituições públicas, universidades e por aí adiante.

 

NF - Qual é o seu maior arrependimento?

MB - Felizmente não cometi grandes pecados para ter grandes arrependimentos.

 

NF - Como gostaria de morrer?

MB - Cheio de saúde (para a idade) e em paz.

 

NF - Qual é o seu lema de vida?

MB - Vários mas “Os cães ladram e a caravana passa” é um deles.

 

NF - Qual considera ser o seu maior infortúnio?

MB - Felizmente não consigo responder.

 

NF - Como gostaria de ser?

MB - Não vou fazer uma desfeita aos meus pais, estou bem assim. A idade ajuda a aceitar…!

 

NF - Qual é a sua asneira favorita?

MB - Recuso-me a dizer pois é muito forte. Mas utilizo muito quando me aleijo ou no desporto quando falho.

 

NF - Onde gostaria mais de viver?

MB - Portugal serve perfeitamente, desde que consiga ir vendo o mar.

 

NF - Qual é o bem mais valioso que tem?

MB - Obviamente a minha família.

 

NF - Qual considera ser a maior profundidade da miséria?

MB - Quando não há liberdade nem esperança só há alheamento, opressão e ignorância. O povo norte coreano é um bom exemplo.

 

NF - Qual é a sua ocupação favorita?

MB - Além do trabalho é claramente o desporto e estar com a família.

 

NF - Qual é a sua característica mais assinalável?

MB - Poderia dizer que é a responsabilidade mas existe uma frase que define melhor “um enorme sentido do dever”.

 

NF - O que gostaria que Deus lhe dissesse?

MB - Senta-te aqui um pouco ao meu lado e fica tranquilo que o mundo vai ficar melhor.