Notícias de Fátima
Sociedade Religião Lazer Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB
Home Entrevistas Ricardo Sardinha, treinador da equipa de voleibol feminino do CDF a caminho do Benfica

Ricardo Sardinha, treinador da equipa de voleibol feminino do CDF a caminho do Benfica

04-08-2021
"O colégio é o meu primeiro e grande amor", partilha Ricardo Sardinha em entrevista ao Notícias de Fátima.

A história da equipa de voleibol feminino do Colégio do Sagrado Coração de Maria (CSCM)/Centro Desportivo de Fátima (CDF) é digna de um filme. E com final feliz, acrescente-se. Começou do nada e até com alguma descrença, numa cidade sem tradição na modalidade, a partir de um desafio lançado pelas Religiosas do Sagrado Coração de Maria. Mas, em poucos anos, conseguiu ganhar o respeito e a admiração entre os seus pares e o público. Hoje, é dona de um palmarés recheado de títulos, está em pé de igualdade com os grandes e as suas atletas são cobiçadas por clubes como o Futebol Clube do Porto, Sporting Clube de Portugal e Sport Lisboa e Benfica. Uma delas, Alice Clemente, foi inclusivamente chamada à selecção nacional.

 

Por diversas vezes. Por trás deste projecto, há um nome que se destaca: Ricardo Sardinha, treinador da equipa. Discreto, remete sempre os louros para as atletas, mas o trabalho dele não tem passado despercebido. Também ele tem sido aliciado pelos grandes clubes. Tem resistido sempre, contudo na próxima época decidiu voar mais alto. Vai treinar os Infantis do Benfica, o seu clube do coração. Mas vai continuar a dar aulas no Colégio do Sagrado Coração de Maria e a acompanhar a equipa de voleibol. Ricardo Sardinha tem 44 anos, é pai de duas meninas e divide a sua vida entre Fátima, Lisboa e Torres Novas, de onde é natural.

 

"Aquilo que nós tentamos é que os projectos possam acrescentar imenso na vida dos nossos alunos, e para isso tem de haver qualidade. Volto a afirmar que a parte pedagógica é o mais importante. É evidente que é ainda melhor se a isso juntarmos um nível desportivo elevado", refere o professor Ricardo Sardinha na entrevista que pode ser lida na íntegra da edição de 6 de Agosto.

 

Assine o NF