Notícias de Fátima
Sociedade Religião Lazer Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB

Helena Barroso

21 de janeiro, 2022

Violência Doméstica (Parte 4)

Mitos e Factos!

 

A violência doméstica está envolta em alguns mitos. Alguns servem para desculpar a violência e o agressor, outros para culpabilizar a vítima. Isto torna a procura e o pedido de ajuda da vítima mais complicado assim como contribui para a falta de compreensão de terceiros acerca do que acontece de facto e está por detrás da vitimização.

-  Mito “o consumir drogas ou álcool é o que faz com que seja violento.”

 

É verdade que estes consumos desencadeiam reacções mais violentas mas se a pessoa sabe que se consumir a torna mais violenta, deve procurar ajuda e não ser minimizada a sua responsabilidade.

- Mito “a lei não me pode ajudar, a polícia não liga.”

 

A polícia/GNR tem obrigação de prestar assistência e protecção à vítima, sendo que cada vez mais existem profissionais desta área com formação para tal. Tem sempre que ser denunciado.

- Mito “só as mulheres de meios sociais desfavorecidos sofrem de violência doméstica”.

 

Existe em todos os meios sociais, sendo que os meios mais desfavorecidos dão maior visibilidade a esta temática. Os meios mais favorecidos lutam com maior incapacidade por uma maior vergonha.

- Mito “quanto mais me bates, mais gosto de ti…bate-me porque gosta muito de mim e só me quer para ele…”

 

Forma da vítima se enganar…ninguém que gosta exerce violência e, se o faz uma vez, vai voltar a faze-lo…

- Mito “o marido tem o direito de repreender/bater na mulher se esta se porta mal, assim como ter relação sexual se assim o entender.”

 

Ninguém tem esse direito NUNCA! A violência não pode ser tolerada enquanto resolução de conflitos entre duas pessoas… o diálogo tem de resolver a situação. Assim como ninguém tem o direito ao corpo de outro se assim não for desejado.

- Mito “a violência nos casais gays e de lésbicas é mútua”

 

Mesmo entre duas pessoas do mesmo sexo não significa que exista um equilíbrio de poder ou de força física. São dois seres humanos com as suas capacidades e vulnerabilidades.

- Mito “há mulheres que provocam os maridos, não admira que se descontrolem…tem de aguentar o casamento, é o seu destino!”

 

Uma relação tem de ser um projecto de vida que faz as pessoas felizes, que as realiza, não pode ser um motivo de medo ou de infelicidade.

 

Enquanto alguém for vítima de violência doméstica, não está tudo bem!

Últimas Opiniões de Helena Barroso