Notícias de Fátima
Religião Lazer Sociedade Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB

Miguel Ferreira

21 de January, 2021

O Casulo

Certo dia, um homem sentou‐se a observar um casulo de borboleta, que já tinha uma pequena abertura. Por algum tempo, ficou ali a apreciar o esforço que aquela futura borboleta tinha que despender para que o seu frágil corpo passasse através daquele pequeno buraco.

 

De repente, parecia que a pobre criatura tinha desistido, pois deixara de fazer qualquer esforço. Então, o homem pensou: talvez tivesse gasto demasiada energia e agora estaria debilitada. Por isso, decidiu ajudá‐la. Pegou numa tesoura e muito delicadamente abriu o que restava do casulo. Após esta operação, a borboleta facilmente saiu do casulo. No entanto, parecia que o seu pequeno corpo estava murcho e as asas amassadas.

 

A expectativa daquele homem era que aquela borboleta, assim que saísse do casulo, abrisse as asas e se erguesse no ar, para uma nova etapa da sua vida! Mas nada aconteceu! O que se passou a seguir foi doloroso de observar. A borboleta passou o resto do tempo de vida que lhe restava a rastejar com o seu corpo murcho e as asas atrofiadas. Nunca foi capaz de voar!

 

O homem incrédulo não compreendeu que a sua gentileza hipotecou o sucesso da borboleta. Ao abrir o apertado casulo, anulou o esforço necessário do animal para sair do seu interior. Esforço esse que seria essencial para que enfrentasse com êxito a etapa seguinte! Neste caso concreto, o papel da própria natureza é possibilitar que o fluido do corpo da borboleta se dirija para as suas asas, capacitando‐a a voar, depois de se libertar do casulo.

 

Similarmente, na maior parte das vezes, para crescermos de forma saudável e equilibrada, também nós temos que ser firmes e desenvolver esforços, no sentido de contornar os obstáculos e as adversidades que encontramos pelo caminho. Estes não nos podem demover e funcionam, apenas, como testes à nossa determinação no que respeita ao alcance das nossas metas e objectivos.

 

Apenas ultrapassando os limites e fazendo mudanças radicais é possível obter resultados verdadeiramente animadores e interessantes. É fazendo a diferença que obtemos resultados diferentes!

 

A vida sem adversidades, tornar‐nos‐ia seres inacabados e incompletos, sem determinação nem direcção. São as contrariedades e os contratempos do mundo que nos capacitam e dão força para voar mais alto e mais longe.

 

Pensem nisto. Bem hajam!

Últimas Opiniões de Miguel Ferreira