Notícias de Fátima
Religião Educação Sociedade Lazer Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB
Home Religião Peregrinação Internacional de Maio será realizada sem peregrinos fisicamente presentes

Peregrinação Internacional de Maio será realizada sem peregrinos fisicamente presentes

Religião - 6 de April, 2020
O Bispo de Leiria-Fátima acaba de anunciar, em mensagem vídeo disponibilizada esta manhã pelo canal de Youtube do Santuário de Fátima, que a Peregrinação Internacional de Maio será celebrada sem peregrinos fisicamente presentes.

A MENSAGEM DE D. ANTÓNIO MARTO (com link)

 

"Suspender esta peregrinação de Maio nos moldes habituais é um acto de responsabilidade pastoral e também um profundo acto de fé, que comunico com o coração em lágrimas, porque sei da importância deste momento, em particular para tantos milhares de peregrinos que aqui vêm em busca de alimento, de um conforto espiritual, de paz para o ano inteiro", anunciou comovido o cardeal D. António Marto.

 

"Não podemos correr riscos", explicou referindo-se à pandemia de Covid-19 e aos perigos de saúde pública que se colocariam "para o país e até para o mundo".

 

"Mesmo ficando em casa, cada peregrino pode fazer a sua peregrinação, seguindo em directo, através dos meios de comunicação social, as celebrações, que se celebrarão de modo privado", acrescentou.

 

"O Recinto do Santuário estará vazio, mas não deserto. (...) Não se peregrina só a pé e com os pés ou com a deslocação física, também se peregrina com a mente e com o coração, quer dizer, fazendo uma peregrinação interior, na busca de luz e de verdade, de regeneração e de cura, de conforto espiritual e de paz, no encontro do peregrino consigo mesmo, com a mãe celeste e com o mistério de Deus, para continuar a caminhar com a força da esperança".

 

D. António Marto, na sua mensagem aos peregrinos, expressou ainda a a sua " compreensão e solidariedade" para com todos quantos tiveram que cancelar as sua peregrinação a Fátima, "cerca de 180 grupos, de todos os continentes".

 

O prelado vincou que este era um momento "difícil" para o Santuário, por não poder receber peregrinos, "que são a sua razão de ser", e agradeceu a todos os que estão na linha da frente no combate à epidemia. 

 

Aos cristãos, aos doentes e aos idosos, endereçou uma mensagem de conforto e proximidade. "Agora é a hora da solidariedade e da esperança", afirmou.

 

"Para nós, cristãos, não há Sexta-Feira Santa sem Páscoa", disse.

Mais Notícias Religião