Notícias de Fátima
Sociedade Religião Lazer Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB
Home Religião Profissão de Fé adiada na Paróquia de Fátima

Profissão de Fé adiada na Paróquia de Fátima

Religião - 19 de julho, 2021
O anúncio foi feito esta tarde pela Coordenação da Catequese no perfil oficial no facebook: a Profissão de Fé é adiada na Paróquia de Fátima.

«Aos pais do 6ª e do 7º ano, lamento informar que por recomendação da nossa delegada de saúde recebida a 10 de Julho, recomenda que, "nesta fase activa da pandemia, este evento seja ADIADO atendendo a que implica uma participação elevada e uma concentração evitável de pessoas e agregados. Esta recomendação é fundamentada pelo rápido agravamento da situação epidemiológica de COVID-19 na Região do Médio Tejo à data 08/07/2021”», anuncia Sérgio Bregieira, da equipa de coordenação.

 

É ainda explicado aos pais dos catequizandos que a delegada de saúde, na impossibilidade do adiamento, sugeriu a divisão da celebração: “em eventos menores com um número de participantes nunca superior a 100 pessoas (incluindo os jovens, familiares, ministros de celebração e outros voluntários ou colaboradores), de forma a minimizar o risco de transmissão de SARS-CoV-2.”

 

«Sabemos e temos plena consciência do transtorno que esta decisão do adiamento irá provocar», refere a direcção da Catequese, que explica a impossibilidade de «materializar esta alternativa [da divisão do evento]» e que «que passámos esta última semana a discutir e pensar em alternativas».

 

«É um facto que temos quase 200 crianças na nossa catequese entre o 6º e o 7º anos para a Profissão de Fé. Se a cada catequizando juntar 2 pais e um irmão, falamos em 800 pessoas que a dividir pelo número máximo de 100 pessoas por celebração de acordo com a recomendação da DGS, falamos no mínimo de 8 a 9 celebrações… E o resto da família direta? E que celebrações queremos? Meras formalidades ou encontros festivos e verdadeiros testemunhos de Fé e vivência comunitária…», explica Sérgio Bregieira, cingindo-se também a informação da presidência da Câmara Municipal de Ourém divulgada na última semana, nomeadamente pelo presidente da Câmara que referiu no seu perfil pessoal ni facebook ser “muito provável, que na semana seguinte, tenhamos que recuar no desconfinamento, o que não deixa de ser um retrocesso, em todo o processo”.

 

«Creio que está para breve o fim desta provação… não deitemos tudo a perder agora que estamos quase lá. Cuidemo-nos e de quem nos está próximo», apela Sérgio Bregieira.

 

 

 

Mais Notícias Religião