Notícias de Fátima
Religião Lazer Sociedade Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB
Home Sociedade Covid-19 - Centro Hospitalar do Médio Tejo activa nível 2 do plano de contingência

Covid-19 - Centro Hospitalar do Médio Tejo activa nível 2 do plano de contingência

Sociedade - 6 de November, 2020
O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), na sequência do recente despacho ministerial de 3 de Novembro, decidiu por um conjunto de medidas que passam “pela avaliação de suspensão, durante o mês de Novembro de 2020, da actividade assistencial não urgente que, pela sua natureza ou prioridade clínica, não implique risco de vida para os utentes, limitação do seu prognóstico e/ou limitação de acesso a tratamentos periódicos ou de vigilância”.

A alteração dos horários do Serviço de Urgência Básicas é uma das medidas desta reorganização.

 

Em termos práticos, com a activação do nível 2, “fica aumentada a capacidade de camas em enfermaria Covid que pode chegar a um total de 197 camas para doentes para Covid-19, conforme orientação recebida da tutela”. Já a capacidade de camas de Cuidados Intensivos “pode ir até às 32 camas no Serviço de Medicina Intensiva”.

 

O CHMT coomunica que recuperará algumas das medidas já adoptadas na primeira fase da Pandemia, nomeadamente, a alteração dos horários dos dois Serviços de Urgência Básica, que passam a encerrar nos períodos noturnos, entre as 24h00 e as 08h00. A alteração entrará em vigor esta sexta-feira, dia 6 de Novembro.

 

Assim, os utentes que necessitem de recorrer ao Serviço de Urgência do CHMT durante esse período, devem dirigir-se ao Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica.

 

Mantêm-se em funcionamento 24 sobre 24 horas o Serviço de Urgência Médico-cirúrgica, o Serviço de Urgência Pediátrica e o Serviço de Urgência de Obstetrícia.

 

No que concerne às consultas externas, estas devem seguir a tipologia não presencial, ser portanto realizadas via telefone ou via teleconsulta, "desde que tal se revele adequado às circunstâncias clínicas do doente".

 

O CHMT apresenta a reorganização com a activação do nível 2 do plano de contigência como “temporária”, com o objetivo de “maximizar a capacidade de resposta assistencial aos doentes covid e não covid, de forma a que nenhuma situação clínica fique sem o devido acompanhamento assistencial”.

 

“Reforça-se que estas medidas temporárias visam a protecção de doentes e profissionais do Centro Hospitalar do Médio Tejo, EPE, no âmbito da pandemia do novo Coronavírus e manter-se-ão enquanto se justifique, podendo ser alteradas em virtude do evoluir da situação em curso”, sublinha o comunicado do CHMT enviado às redacções.

 

Mais Notícias Sociedade