Notícias de Fátima
Religião Lazer Sociedade Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB
Home Sociedade EM 357: Engenheira fatimense refere que há aspectos que vão dificultar o trânsito

EM 357: Engenheira fatimense refere que há aspectos que vão dificultar o trânsito

Sociedade - 19 de April, 2021
Lisete Laíns Frazão, engenheira de obras públicas e habitante na EM 357, também conhecida como estrada da Loureira, chamou a atenção para as obras de requalificação que estão a decorrer na referida via, salientando que há uma série de aspectos previstos que irão dificultar o trânsito e a vida dos fatimenses após a sua conclusão.

Os vereadores do PS, tendo ouvido a cidadã em questão, consideram importante que o seu contributo seja ouvido pelos técnicos e vereador responsáveis pela obra em curso e sugeriram, na reunião do executivo municipal de 05 de Abril, a marcação “urgente” de uma reunião com a munícipe em causa, que também tentou contactar os serviços da câmara e o executivo municipal, “sem ter tido até ao momento nenhum feedback para as considerações e sugestões que tem feito no sentido de melhorar as condições de transitabilidade daquela via e das que lhe estão subjacentes”.

 

Embora o projecto esteja aprovado e em curso, os vereadores do PS consideram que “há pequenos aspectos técnicos que, não envolvendo custos adicionais ou alterações significativas no que está traçado, podem implicar melhorias significativas na qualidade de vida futura dos fatimenses”.

 

Luís Albuquerque começou por dizer que as sugestões teriam sido “bem‑vindas” antes de o projecto ter sido aprovado, quer em sede de reunião de câmara, quer pelo Tribunal de Contas. Também presente na reunião o vereador Rui Vital, responsável pela fiscalização das obras, confirmou que esteve reunido com Lisete Laíns Frazão. No encontro, esteve também presente o vice‑presidente da Câmara Municipal de Ourém, Natálio Reis. No entanto, Rui Vital confirmou aquilo que o presidente já havia dito: “É tarde demais para ter em conta o que ela propõe”. “Ela fala em pormenores de viragem, cruzamentos, rotundas… íamos desvirtuar a obra”, explicou, acrescentando: "Quando ela falou connosco a obra já estava em curso há algum tempo”.

 

Segundo o vereador, só foi possível ter em conta a questão dos ecopontos. A questão das árvores está a ser analisada.

Mais Notícias Sociedade