Notícias de Fátima
Religião Lazer Sociedade Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB

Agostinho Xavier

19 de November, 2020

“In memoriam”

As cores outonais provocam uma encantadora nostalgia e trazem-nos à memória recordações de épocas passadas. 
Este ano fica marcado pela crise pandémica.
O verão de São Martinho marcou presença, mas faltou a feira da Golegã, evento centenário, ponto alto das tradições ribatejanas, a segunda maior feira do cavalo, a nível mundial, destino de milhares de visitantes nacionais e estrangeiros.
O ritual da água pé, no concelho de Ourém, começou no princípio de Setembro, fazendo esquecer o “Velho” e o “Medieval”, produto regional de características únicas em Portugal e no resto do mundo, uma referência nos vinhos históricos. 
O último que provámos, na adega do “Ti Carlos” do Favacal, Carlos Sousa, nome comercial, revelou-se um néctar excepcional, tal como um tinto, colheita de 2019, um dos melhores vinhos regionais engarrafados, “Encostas d’Aire”, que saboreámos nos últimos anos.
Nesta época recordamos sempre os amigos e familiares que já partiram e à semelhança de anos anteriores, por falta de espaço, lembro apenas alguns, não significando que os demais estejam esquecidos, que foram personalidades marcantes na sua época e deram um contributo positivo para a história de Fátima. 
O Sr. Eleutério de Magalhães, homem do Norte, nasceu a 5/10/1925, faleceu a 04/03/1990, funcionário do Santuário, empresário, deputado municipal, uma figura pública, apoiante das causas sociais, com uma grande capacidade de comunicação, sempre com o característico sotaque do Norte e um sentido de humor único.
O Sr. David Serralheiro, natural de Santa Catarina da Serra, nasceu a 04/10/1927, faleceu a 06/05/2001, empresário, mediador de seguros, deputado municipal, um pensador, homem “sem Coimbra, mas com muita tarimba”.
O António das Neves, natural de Fátima, nasceu a 27/10/1947, faleceu a 06/09/2012, bancário, músico, colaborador da Paróquia durante várias décadas, como cantor e como maestro. Pena que o seu nome não tenha sido lembrado, com o devido e merecido realce, nas comemorações dos 500 anos da Paróquia. 
O Sr. António Gomes Vieira (Ganita de alcunha e marca do vinho e outros produtos por ele comercializado), natural de S. Mamede, nasceu a 19/09/1919, faleceu a 06/09/1987, foi o fundador e dinamizador de um importante grupo económico familiar. Também Fátima beneficiou da sua dinâmica empresarial. Pessoa afável, divertida e generosa, com um grande sentido de rectidão, marcou quem com ele conviveu.
O “bichinho” pelo negócio do vinho teve continuidade nas gerações seguintes, com destaque para três dos seus netos: o Saul Vieira, mais vocacionado para a exportação; o Luís Vieira, uma referência a nível nacional nesta área; a neta mais nova, a Bárbara Monteiro, que assumiu o projecto Mainova, no Alentejo, onde se produzem e começaram a ser comercializados vinhos de qualidade superior, dos melhores que se produzem no país e azeites já premiados em concursos internacionais. Sendo um projecto iniciado pelos pais, a Isabel Vieira e o José Luís, apanhou o comboio em andamento, mas logo passou para o lugar de maquinista, atingindo o patamar do sucesso, fruto de rigor, qualidade, profissionalismo e competência.
Termino com os parabéns e votos dos maiores sucessos à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fátima, que este ano comemora os 25 anos de existência. Foi constituída por escritura Notarial em 22 de Abril de 1995. Dos associados fundadores e que integraram os corpos sociais, recordo os que já faleceram: o Sr. Vasco Perfeito, o António Pereira “Choina” e José Silva Reis “Salazar”.

Últimas Opiniões de Agostinho Xavier