Notícias de Fátima
Religião Lazer Sociedade Educação Desporto Política Opinião Entrevistas Como Colaborar Contactos úteis Agenda Paróquia de Fátima
PUB

Agostinho Xavier

16 de April, 2021

“In memoriam”

No passado dia 11 de Fevereiro faleceu Francisco da Silva Machado, conhecido por “Chico da Loba”. Cidadão de Fátima, onde nasceu em 18/04/1944 e desenvolveu uma militância cívica digna de registo, abraçou muitas causas sociais com generosidade e empenho e sempre esteve disponível para colaborar com as várias iniciativas ligadas à Paróquia e principalmente aos Bombeiros Voluntários de Fátima e ao C.D.Fátima, nas quais integrou os órgãos sociais. 

 

Amava a sua terra onde cresceu, trabalhou e viveu a maior parte do tempo, apenas com uma interrupção de 21 anos, vividos em França, entre 1968 e 1989, como emigrante. Empresário em várias áreas, como a óptica, construção civil e imobiliária, a sua primeira actividade remunerada foi como carteiro, com apenas 13 anos, nos primórdios dos CTT em Fátima, a entregar telegramas.

 

A paixão pelo Benfica e pelo C.D.Fátima, onde também militou como atleta, “tiravam‑lhe muitas vezes o sono”, como divertidamente admitia. 

 

Dele fica a imagem de um bom pai, bom marido e bom amigo. Tinha um sentido de humor muito peculiar, sendo difícil não ser contagiado pela sua boa disposição. 

 

Partiu com apenas 76 anos, cedo demais, para quem apreciava a vida, mas com a certeza do dever cumprido e devidamente preparado para a última viagem, quando nos últimos tempos dizia: “Já tenho a mala feita”.

 

Do poeta Fernando Valente de Vila das Aves, em jeito de despedida fica o poema:

 

‑ Eterna Saudade ‑

 

Ouvi dizer um dia que morreste!
‑ Eu que acuso a morte de traição –
Somente acreditei que adormeceste
Por sobre as negras vestes do caixão…


Não sei sequer que crime cometeste
Para que a morte, louca de ambição,
Te arrebatasse à vida que venceste
Com dote de tão puro coração…

 

Tu mudaste, talvez, de casa e rua,
Mas em nós a saudade continua
E continua vago o teu lugar…
Embora custe a vil separação

 

Resta‑nos
a feliz consolação:
Saber que nos voltamos a encontrar!...

Últimas Opiniões de Agostinho Xavier